S. A. de Jesus: Acusado de matar garoto Miguel deve passar por júri popular



Edílton Júnior acusado de ter assassinado a facadas o enteado Miguel Pita, 4 anos, no último dia 12 de outubro (leia aqui), deve ser julgado em um júri popular, foi o que informou a polícia civil, através do delgado Dr. Adilson Bezerra,”neste caso seria júri popular por se tratar de homicídio, necessariamente tem que haver o júri popular”, explicou o delegado em entrevista a rádio Andaiá.

O delegado ainda informou que o acusado dever se julgado também por tentativa de feminicídio, “provavelmente ele será denunciado por homicídio triplicamente qualificado e tentativa de feminicídio”, disse.

Da família do acusado, segundo Dr. Adilson, apenas um irmão teria sido ouvido. A polícia tentou contato com a mãe de Edilton, mas familiares teriam alegado que ela não estaria em condições psicológicas para prestar depoimentos, “ela não foi localizada. Na residência do outro filho dela, informaram que ela não está em condições psicológicas de ser ouvida”, contou.
Histórico de agressões
Segundo o delegado,  em uma segunda oitiva Manuela, mãe de Miguel e vítima de tentativa de feminicídio, teria informado que Edilton já teria a agredido e ameaçado algumas vezes,“na última oitiva ela disse que já foi agredida algumas outras vezes por ele, mas sempre após as agressões ele pediu desculpas, era mais carinhoso com ela e ela acabava perdoando”, revelou o policial.
Edílton está preso em uma penitenciária da cidade de Salvador aguardando o julgamento.
Fonte: Voz da Bahia