Garoto é espancado em SP por ser trans: ‘Vai apanhar igual menino’



Um jovem transexual de 19 anos foi espancado por dois homens em Praia Grande, no litoral de São Paulo (SP). Ele estava sozinho quando foi abordado pela dupla, que estava em um carro azul. A vítima foi colocada dentro do veículo e, em seguida, eles disseram que ela iria apanhar ‘igual menino’, já que se identifica com o gênero.
Em entrevista ao G1, a tia do garoto, que prefere não se identificar, contou que ele caminhava pela Avenida do Trabalhador quando foi abordado por dois homens.
Eles perguntaram as horas, mas ele ignorou. A dupla continuou seguindo a vítima e ele acabou respondendo. Em seguida, eles disseram para ele entrar no carro. Ao recusar, um dos homens desceu e deu um chute na perna e socos na costela da vítima. Ele caiu e foi jogado para dentro do carro.
“Um dos caras no carro perguntou se ele era um menino. Ela disse que sim, que era um menino. Aí ele disse que ele iria apanhar igual menino'”, conta a tia. Após uma série de agressões, o jovem foi deixado na Travessa Armando Lichti Filho e os criminosos fugiram.
O jovem teve ferimentos no rosto, na costela e nas pernas. Ele foi atendido no Hospital Irmã Dulce e está em recuperação. O caso foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher de Praia Grande e é investigado.
Uma pessoa transgênero é aquela que não se identifica com o gênero que lhe foi atribuído no nascimento com base no sexo biológico. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a transexualidade é considerada uma condição, descrita como “uma incongruência persistente entre o gênero que um indivíduo experimenta e o sexo ao qual ele foi designado”.
(Metro 1)