Amargosa: Prefeito diz que suspensão de abate de jumentos prejudica economia local



O prefeito de Amargosa, no Vale do Jiquiriçá, Júlio Pinheiro, disse que a desativação do frigorífico que abatia jumentos prejudica a economia local, sobretudo a geração de empregos. Favorável à prática, o gestor disse que não teme críticas, caso a atividade volte a ocorrer. Para ele, o abate deve ser visto como os de bovinos, suínos e aves.
Conforme o Blog do Marcos Frahm, o frigorífico foi instalado em Amargosa em 2017. Em 2018, uma liminar [decisão provisória] da Justiça Federal proibiu o abate de jumentos. Segundo Pinheiro, o frigorífico gerava 150 empregos. O prefeito ainda informou que o Município tenta na Justiça a reabertura do frigorífico.
(Bahia Notícias)