Estilo de vida é responsável por 63 mil mortes de câncer por ano, no Brasil




Mudanças no estilo de vida podem evitar cerca de um terço das mortes causadas por 20 tipos de câncer, no Brasil.

Consumo de álcool, tabagismo, excesso de peso, alimentação não saudável e falta de exercício físico são alguns fatores que estão relacionados a 114 mil casos da doença, 27% do total, e 63 mil mortes, o que representa 34% do total, por ano.

Os dados fazem parte de uma pesquisa realizada pelo Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) e da Havard University, nos Estados Unidos, com apoio da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

O estudo mostra que os casos de câncer de pulmão, de laringe, de esôfago, de cólon e de reto poderiam ser reduzidos pela metade se esses fatores de risco fossem eliminados.

O câncer é a segunda causa de morte no país. A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que, em 2025, o número de afetados pela doença cresça em até 50% em consequência dos maus hábitos e envelhecimento da população.

O levantamento da FMUSP aponta que o aumento desses cinco fatores no estilo de vida dos brasileiros, representa dificuldades no controle de câncer na população.

Foi analisado que com algumas alterações nos hábitos, do ponto de vista populacional, os dados podem diminuir. Uma redução de 10% no consumo de álcool, redução de 30% de prevalência do consumo de tabaco, uma dieta de cálcio de 200mg a 399mg por dia e uma diminuição 1kg/m2 no índice de massa corporal na média da população, poderiam evitar cerca de 19,7 mil casos de câncer (4,5%) e 11.480 mortes. VN*