Austrália pretende exterminar 2 milhões de gatos até 2020 por envenenamento




O governo australiano está pretendendo exterminar dois milhões de gatos até 2020. Estima-se que existam entre dois e seis milhões de gatos ferais na Austrália. Em 2015, o país declarou oficialmente que os  gatos ferais são uma praga que ameaça a vida nativa australiana.

“Os gatos ferais são da mesma espécie dos gatos domésticos, mas vivem e se reproduzem na selva, sobrevivendo da caça ou de animais mortos. São encontrados em toda a Austrália, em todos os habitats”, diz o Departamento de Meio Ambiente e Energia do país.

De acordo com Departamento de Meio Ambiente da Austrália, os métodos de tiro e armadilha são difíceis, caros, demorados e exigem pessoal especializado. Assim, “a forma mais efetiva de controlar os gatos selvagens em grandes áreas é por meio de petiscos envenenados”.

Os pequenos petiscos de carne, são compostos de uma toxina fatal para os gatos. A recomendação é que sejam jogados no chão, com aviões ou drones – já que gatos não cavam o solo para achar comida.

Ainda não há informações sobre o status das metas de abate. Este ano, o governo australiano lançou uma pesquisa destinada a organizações e australianos em geral que estejam envolvidos no combate ao gato feral. O objetivo é entender como está sendo o “esforço nacional para combater essa ameaça” e conhecer os progressos feitos até 2018.