Público conhece serviços da Polícia Civil para Carnaval na Expo 2019

Milhares de pessoas aproveitaram a exibição dos equipamentos e as palestras ministradas por titulares de unidades especializadas
Palestras, apresentações e equipamentos da Polícia Civil atraíram milhares de pessoas nos três dias da Expo Segurança 2019, realizada no Shopping da Bahia, entre quinta-feira (14) e sábado (16). Todo aparato apresentado compõe parte da estrutura dos serviços que serão prestados no Carnaval e também são utilizados no dia-a-dia da PC. 

O público conheceu a Delegacia Digital e os equipamentos e estrutura da COE, a exemplo do Canil, com os cães farejadores, que fizeram a alegria de crianças e adultos, em uma apresentação durante a palestra ministrada pelo investigador Luís Bastos na sexta-feira (15). 
Milhares de pessoas aproveitaram a exibição dos equipamentos e as palestras ministradas por titulares de unidades especializadas

Ainda na sexta-feira (15), o público assistiu a uma palestra que teve como tema, crimes de racismo e intolerância. A delegada Jussara Souza, trouxe informações sobre o embasamento jurídico, os precedentes históricos da luta pelos direitos humanos, chegando ao racismo e discriminação. “É importante conscientizar a sociedade sobre a sua responsabilidade, principalmente denunciando quando presenciar casos do tipo”, pontua.

As viaturas e o ônibus Delegacia Móvel da Polícia Civil tiveram destaque no último dia da Expo Segurança 2019. Os veículos oficiais da COE e do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom) chamavam atenção de quem circulava na frente do shopping. 
Milhares de pessoas aproveitaram a exibição dos equipamentos e as palestras ministradas por titulares de unidades especializadas
O ônibus da Delegacia Móvel ficou aberto à visitação, e quem passou por ali não perdeu a oportunidade de conhecer a estrutura de uma delegacia climatizada sobre rodas, pronta para o atendimento ao público no registro de ocorrências. 

Apesar das viaturas chamarem atenção do público, concentração foi o que não faltou nas palestras no último dia do evento. Pessoas desaparecidas e crimes cibernéticos foram os temas das palestras no último dia da Expo.
 Milhares de pessoas aproveitaram a exibição dos equipamentos e as palestras ministradas por titulares de unidades especializadas
A delegada Heloísa Simões, titular da Delegacia de Proteção à Pessoa (DPP) falou dos serviços da unidade especializada, apresentou dados estatísticos e esclareceu ao público como proceder em caso de pessoas desaparecidas. 

Heloísa Simões falou também da nova Lei de busca imediata, que extingue o prazo de 24 horas para considerar uma pessoa desaparecida. “Apesar da Lei contemplar crianças e adolescentes, a DPP estende esse critério à idosos, pessoas com problemas de saúde mental e em situações de risco”, explica. 
 Milhares de pessoas aproveitaram a exibição dos equipamentos e as palestras ministradas por titulares de unidades especializadas
Os cuidados ao acessar a internet dos diversos dispositivos eletrônicos, como computadores e celulares foram esclarecidos durante a palestra ministrada pelo delegado Jorge Figueiredo, que teve como tema, Crimes Cibernéticos e Redes Sociais. 

Figueiredo fez um alerta ao público. “O ambiente cibernético também é um mundo que precisamos saber onde estamos pisando, ao acessar a internet sem cuidados nos abrimos para este mundo de possibilidades positivas ou negativas”, alerta.
 Milhares de pessoas aproveitaram a exibição dos equipamentos e as palestras ministradas por titulares de unidades especializadas
Durante os três dias de exposição a Polícia Civil esclareceu dúvidas que foram desde a atuação investigativa, registro do boletim de ocorrência, o poder das armas e tecnologias, até a atuação no Carnaval e os critérios para se tornar um policial civil.
 Milhares de pessoas aproveitaram a exibição dos equipamentos e as palestras ministradas por titulares de unidades especializadas
 A coordenadora do stand da Polícia Civil, delegada Marita Souza, classificou o evento como altamente produtivo. “A Expo Segurança aproxima a polícia ainda mais da sociedade e mostra o quanto a Instituição é respeitada e admirada pela população”, afirma.

 Ascom-PC / Tony Silva