Sindicato denuncia assédio no banco Bradesco em Santo Antônio de Jesus

O Sindicato cobra uma atitude urgente do Bradesco para o combate às consequências das práticas de assédio e as doenças relacionadas. Inclusive, solicitou que o banco reconsidere a demissão da empregada.
O Sindicato da Bahia cobra dos bancos melhores condições de trabalho para os bancários. Diretores da entidade realizaram visita de advertência no Bradesco de Santo Antonio de Jesus, nesta quinta-feira (08/11), depois de apurar denúncias de adoecimento de funcionários em decorrência da prática de assédio moral e pressão por metas por parte do gestor da agência. 
Para cobrar políticas de combate ao assédio moral, a entidade entrou em contato com a diretoria regional do banco e com a gerência da unidade em março. Mas, apesar de terem afirmado que os problemas seriam solucionados, os trabalhadores continuaram relatando os casos.
Ainda teve um agravante. Por conta da pressão, em outubro, uma funcionária teve uma forte crise dentro da agência. Foi orientada a ir para casa e no outro dia foi demitida. A postura do banco é inaceitável. A empresa não mostrou preocupação com a saúde da bancária e, ao invés de encaminhá-la para atendimento médico, considerou que a solução era demitir.