Após lamentar 'ressentimentos' de Lídice, Otto crava: 'Vamos pra ganhar'

Resultado de imagem para senador Otto Alencar
O presidente estadual do PSD, senador Otto Alencar, disse lamentar a decisão do PSB de declarar apoio à pré-candidatura de Jaques Wagner (PT) na disputa pela Casa Alta do Congresso Nacional.

Otto vê no movimento o que chamou de "ressentimentos" em razão da escolha de Ângelo Coronel em detrimento de Lídice da Mata para uma das vagas na chapa do governador Rui Costa (PT).

"Essa disputa que houve com o PSB eu lamento muito. Não sei se todos os seus membros, mas eu conheço alguns prefeitos e deputados do PSB que vão apoiar Coronel. Não há uma unidade em cima disso. Lamento muito. Porque, se fosse ao contrário, e a candidatura da chapa majoritária, por indicação, fosse a senadora Lídice da Mata, por quem tenho muito respeito, e eu já tinha dito antes, nós votaríamos em peso defendendo a senadora Lídice da Mata", declarou Otto na noite desta quinta (19), em entrevista ao programa Se Liga Bocão, na rádio Itapoan FM.

"Jamais iria tomar uma decisão em cima de ressentimentos, de mágoas e de ódio, que fazem mal a saúde espiritual. Eu jamais faria isso", acrescentou.

Questionado se a entrada de Irmão Lázaro no páreo significará uma "pedra no sapato" de Coronel, Otto desconversou, embora em tom otimista quanto à vitória do correligionário.

"Não sei. Como é que eu posso adivinhar se vai ser irmão Lázaro? Eu comecei com 3%. Depois, tinha 40%. A eleição é passo a passo", respondeu, exaltando as credencias do atual presidente da Assembleia Legislativa.


“Acredito muito no potencial de Coronel. Respeito muito tanto o Irmão Lázaro como os outros candidatos a senador. Agora vamos para ganhar. Vamos trabalhar pra ganhar. Até porque nós temos muita confiança no desempenho do Ângelo Coronel. Coronel está preparado e reúne todas as condições", afirmou Otto.